INTERCÂMBIO DE CONHECIMENTO E PRÁTICAS DO PROCESSO PRODUTIVO

Estive durante os meses de junho e julho em Trier na Alamenha, realizando um Estágio Prático na Cervejaria Kraft Bräu. Retornei com novos conhecimentos e práticas. Nosso curso agora está totalmente revitalizado...

Abraços, Felipe Viegas

Enriko e Patrick (Kraft Bräu) e Felipe Viegas (Taberna do Vale)

CURSO DE PRODUÇÃO DE CERVEJA EM CASA

CURSO DE PRODUÇÃO DE CERVEJA EM CASA
COMO CHEGAR NA TABERNA DO VALE - Nova Lima - Br-040 - sentido RJ - Av. Canadá, 968 - Bairro Jd. Canadá

Faça-nos uma visita, será um prazer recebê-los na Taberna do Vale. Agende sua visita com Felipe Viegas (31) 9136-8484

quinta-feira, 17 de maio de 2012

MICRO-CERVEJARIAS E VINÍCOLAS NO SIMPLES NACIONAL...


03/05/2012 - 16h27 Plenário - Pronunciamentos - Atualizado em 03/05/2012 - 18h56

Casildo Maldaner quer que microcervejarias e vinícolas sejam incluídas no Supersimples

Enviar notícia por e-mail Imprimir
 
Da Redação
O senador Casildo Maldaner (PMDB-SC) anunciou em Plenário, nesta quinta-feira (3), a apresentação de projeto de lei que propõe a inclusão de microcervejarias e vinícolas no Simples Nacional.
Também conhecido como Supersimples, o Simples Nacional é o Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, que foi criado pela Lei Complementar 123/2006.
De acordo com Maldaner, microcervejarias e vinícolas — mesmo tendo grande importância para as economias de suas regiões e trazendo uma série de benefícios agregados, entre eles o incremento do turismo — não possuem o mesmo direito que têm micro e pequenas empresas de outros setores, com receita anual bruta inferior a R$ 3,6 milhões, de serem enquadradas no Supersimples e serem beneficiadas com significativa simplificação burocrática e diminuição da carga tributária.
- Não tenho receio em afirmar que a maior parte desses empreendedores se enquadraria, por seu faturamento, no Simples Nacional. No entanto, as cervejarias pequenas, praticamente artesanais, enfrentam a mesma tributação que gigantes multinacionais do setor, com faturamento de bilhões de reais – disse.
Casildo Maldaner, esclareceu ainda que não é objetivo de seu projeto incentivar a elevação do consumo de álcool. Nesse sentido, ele se mostrou favorável mesmo a que o governo implemente políticas restritivas, inclusive sob a forma de desestímulo fiscal. Em sua avaliação, não são os micro produtores de cerveja e vinho, que desenvolvem sua produção de forma absolutamente artesanal, os responsáveis pelas mazelas associadas ao alcoolismo.
Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário